Home » Complacência by Fábio Giambiagi
Complacência Fábio Giambiagi

Complacência

Fábio Giambiagi

Published
ISBN :
Kindle Edition
294 pages
Enter answer

 About the Book 

Fabio Giambiagi é mestre pela UFRJ, ex-professor da UFRJ e da PUC-RJ, ex-membro do staff do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) em Washington, ex-assessor do Ministério de Planejamento e coordenador do Grupo de Acompanhamento Conjuntural doMoreFabio Giambiagi é mestre pela UFRJ, ex-professor da UFRJ e da PUC-RJ, ex-membro do staff do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) em Washington, ex-assessor do Ministério de Planejamento e coordenador do Grupo de Acompanhamento Conjuntural do IPEA entre 2004 e 2007. Autor ou organizador de mais de 20 livros sobre Economia Brasileira, assina uma coluna mensal no jornal Valor Econômico, também é membro do Conselho Superior de Economia (COSEC) da FIESP. Alexandre Schwartsman: doutor em Economia pela Universidade da Califórnia, Berkeley, e ex-Diretor de Assuntos Internacionais do Banco Central. É professor do Insper. Foi economista chefe do ABN e escreve semanalmente no Valor e Folha de SP. O objetivo da obra é atualizar de forma organizada para o contexto do final de 2014 a crítica que os autores têm feito nas suas respectivas atuações profissionais à ausência de medidas mais incisivas por parte do Governo em relação aos determinantes de crescimento da economia brasileira, em um contexto em que o espaço para crescimento a partir de estímulos à demanda tende a se esgotar. A crítica se direciona à falta de medidas mais profundas nos últimos anos relacionadas com a necessidade de melhorar a educação, estimular os investimentos em infraestrutura, elevar a poupança doméstica e melhorar os indicadores de produtividade. Há um elemento de continuidade em relação ao Além da euforia, com diferenças de estilo, diferenças de co-autor e principalmente de atualização do diagnóstico, uma vez que o Além da euforia acabou de ser escrito no final de 2011 e o livro em questão seria divulgado no final de 2014, três anos depois.